Uma breve discussão sobre as diferenças entre a produção noticiosa e opinativa de instituições jornalísticas e a importância que assumem para o regime democrático

Deivison Santos

Pesquisas recentes têm buscado debater as principais preocupações que circundam os estudos sobre Comunicação e Política em diferentes regiões do mundo, evidenciando problemáticas contemporâneas que cerceiam o contexto político e social de uma profusão de países (VAN AELST et al., 2017).  Um dos fatores que atualmente desperta o interesse de certos segmentos sociais é a desconfiança e perda de credibilidade de determinadas instituições do campo da comunicação, como jornais e portais noticiosos – desconfiança essa associada, em parte, às frequentes contestações acerca da legitimidade dessas empresas em oferecer informações de boa qualidade.

No Brasil não é diferente. Ao longo dos anos, os meios de comunicação têm perdido a confiança da população. O cenário é ilustrado pelo gráfico abaixo.

Gráfico 1 – Percentual de pessoas que confiam nos meios de comunicação no Brasil

Fonte: autor (2019), a partir de dados do Ibope Inteligência (2018).


Read More