A relação entre participação feminina e partidos na distribuição de segmentos para o horário eleitoral

Andressa Butture Kniess e Nayane Pantoja Cardoso

Neste texto, vamos discutir algumas informações a respeito da participação das candidatas a deputadas estaduais pelo Paraná no HGPE de 2018.

A tabela 1 apresenta a relação entre as variáveis sexo e partido do(a) candidato(a) – o qui-quadrado comprova que há associação estatisticamente significativa entre elas e o V de Cramér mostra que essa associação é de 34%. Por meio dos resíduos padronizados, é possível observar como essas distribuições se manifestam em cada partido. Considerando um intervalo de confiança de 95%, são significativos os valores acima de 1,96 e abaixo de -1,96 (já realçados na tabela). Destaca-se que nossa unidade de análise é o segmento do programa. Ou seja, 76,2% dos segmentos do HGPE de 2018 referentes aos candidatos a deputados estaduais foram ocupados por homens. Massambani e Cervi (2011) mostram que, no caso dos candidatos a deputado federal, as mulheres ocupavam 7,6% dos segmentos em 2006 e 11,4% dos segmentos em 2010. Ou seja, a participação feminina no HGPE parece estar ganhando mais espaço ao longo dos anos.

Tabela 1 – Cruzamento entre as variáveis “Sexo” e “Partido”

Fonte: CPOP (2020).

Read More